Minha foto
Sou Sonia Novaes,Artista Plástica. Gosto de fotografar a natureza,os pássaros,o cotidiano. Gosto de poesias,escrevo alguns contos das viagens que faço e adoro culinária. Adoro fazer novas amizades e tenho muito carinho,por todos que conheço. Trabalho com artesanatos,cerâmica,patch sem agulha e tear manual. Confecciono colares e brincos de fuxicos. Certas palavras podem dizer muitas coisas; Certos olhares podem valer mais do que mil palavras; Certos momentos nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora; Certos gestos,parecem sinais guiando-nos pelo caminho; Certos toques parecem estremecer todo nosso coração; Certos detalhes nos dão certeza de que existem pessoas especiais, Assim como você que deixarão belas lembranças para todo o sempre: Vinicius de Moraes

domingo, novembro 22, 2009

Um grande espetáculo da Natureza











Quem tiver oportunidade de conhecer as Cataratas,não pode deixar de ir.
Porque é uma coisa inexplicável,nunca vi tanta água na minha vida,um espetáculo da natureza.
Eu que sou medrosa,fui até ao final da ponte,acreditem se quiser,mas meu marido me arrastou para lá,sózinha eu não iria...doidice pura...kkk...
Vejam a borboleta no meu dedo,joguem nesse número...rsss...




8 comentários:

Mineko disse...

Sonia estive no mesmo lugar a 5 anos atrás... concordo contigo a sensação inexplicável,verdadeiro espetáculo da natureza. então voce foi até no final da ponte? no meio das cataratas? imagino que ficou toda encharcada de aguas de cataratas, parece que estamos dentro das nuvens ou de chuva .. não é mesmo?^^ eu fui até pela metade... estava com uma guarda chuva e quase que voei no meio das cataratas.kkk Essa borboleta que chamamos de oitenta e oito só existe no Brasil. mas escolheu justamente o seu dedinho para parar...^^ Mais um sinal de sua doçura...

BEL. disse...

Olá Sonia querida, andavas viajando por isso o teu sumiço... Que fotos LINDAS!!! AMEI as estradas de Santa Catarina!!!

Uma ÓTIMA semana
Beijos
BEL.

Flora Maria disse...

Lindamente assustador !
Também não andei de barco, nem na passarela, que estava interditada na época.
Em Foz do Iguaçu podemos sentir a monumental força da natureza.
Beijo

micael disse...

Um dos locais que irei ver se fôr ao Brasil. Outro será S. Lourenço. As grandes cidades não me cativam.

É interessante que a Sónia Novaes quando esteve nessas quedas fabulosas de água, tenha reparado nas lindas borboletas com desenhos e combinação de cores inéditas.

Agora, vai-me desculpar este reparo: Deixar o maridinho sózinho naquele barquinho e não se importar que ele fosse até aquelas quedas... Deveria estar ao lado para ele se sentir mais à vontade!

Saudações

Sonia Novaes disse...

Mineko

Prá eu ir até aquela passarela,eu nem te conto como foi difícil,acho que fui arrastada por meu marido,porque acho que ninguém tem medo mais de água que nem eu...rsss...
As borboletas não largavam do meu p´´e,até na minha blusa elas posaram,acho que devo ter mel...rsss...
Bjs

Sonia Novaes disse...

Bel

Viajei com meu marido durante 28 dias...
Foi uma viagem sem complicações e bem proveitosa.
Bjs

Sonia Novaes disse...

Flora

Quando vi aquela montanha de água,fiquei até em dúvida:será que a água do planeta acabará um dia,como prevêem os cientistas?
Bjs

Sonia Novaes disse...

Micael

O Brasil tem lugares lindos,longe dos grandes centros.
Um dos Estados que mais vou é Minas Gerais.Embora eu seja paulista,acho que tenho raízes lá pelas minas gerais...rsss...
São Lourenço é uma linda cidade.Moramos perto dela e sempre que podíamos íamos para lá,vale a pena conhecê-la.
Quanto ao ir com meu marido pelo passeio de barco,são outros quinhentos....rsss...
Vou te explicar porque:
Quando eu tinha 12 anos de idade,estava aprendendo a nadar,fui empurrada,naquelas brincadeiras sem graça de adolescentes,para o fundo da piscina.Cai virada para o ralo e ele me sugou,se não fosse um amigo eu teria morrido afogada,quando me tiraram da água eu estava quase morta,a partir de então comecei a ter câimbras nas pernas e é só entrar em água fico apavorada,nunca mais consegui aprender a nadar,tenho síndrome de pânico.O tempo passou,faz 4 anos,que fui vítima novamente das águas.
Era um dia ,meio chuvoso,sai para ir buscar um documento num ecritório e derrepente,o tempo fechou de uma tal maneira,que só de lembrar fico arrepiada,fui pega de surpresa por uma tromba d'água.Parei o carro no acostamento da avenida e fiquei ali,eu e Deus,comecei a rezar e peguei a imagem de Nossa Sra.de Fátima,que estava no meu painel e rezava e chorava.Derrepente meu carro começou a encher de água,por baixo,entrei em pânico e quando percebi o carro começou a descer indo em direção ao córrego existente naquele trecho.Fiz a maior loucura da minha vida,abri a porta do carro e me joguei com o carro em movimento,fui arrastada e não sei como consegui chegar até uma árvore,acho que foi Deus e Nossa Sra. que me salvaram a vida.Fui salva por uns porteiros de um prédio que deram as mãos e me agarraram.
Ninguém morre de véspera,só peru...rsss...
Carrego sequelas até hoje,minha perna quase quebrou ao meio,porque ao abrir a porta a água entrou no meu carro e fechou imprensando minha perna.Me salvei,mas a lembrança daquela cena,demorou a sair,precisei fazer terapia,para aprender a conviver com meus medos.
Então água ,me apavora,gostaria de ter ido para outro lugar,mas há muito tempo meu marido desejava fazer essa viagem.
Mas te confesso rezei muito para que não aocntecesse nada com ele e os demais,fiquei lá no píer vendo ele se aventurar num desejo que ele acalentava há muito tempo.
Gosto de terra,cheiro de mato,cheiro de água,mas entrar nela,já é outra história...
Volte sempre...
Um abraço carinhoso.
Sonia Novaes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...