Minha foto
Sou Sonia Novaes,Artista Plástica. Gosto de fotografar a natureza,os pássaros,o cotidiano. Gosto de poesias,escrevo alguns contos das viagens que faço e adoro culinária. Adoro fazer novas amizades e tenho muito carinho,por todos que conheço. Trabalho com artesanatos,cerâmica,patch sem agulha e tear manual. Confecciono colares e brincos de fuxicos. Certas palavras podem dizer muitas coisas; Certos olhares podem valer mais do que mil palavras; Certos momentos nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora; Certos gestos,parecem sinais guiando-nos pelo caminho; Certos toques parecem estremecer todo nosso coração; Certos detalhes nos dão certeza de que existem pessoas especiais, Assim como você que deixarão belas lembranças para todo o sempre: Vinicius de Moraes

sexta-feira, fevereiro 18, 2011

O que será do nosso Planeta?

Li no Blog Florada da Serra.da minha amiga Flora,que também como eu,divulga as mazelas que os governantes fazem com o Meio Ambiente.
Sobre a construção da Usina Hidroelétrica Belo Monte,que o governo quer construir no Estado do Pará.
Transcrevo aqui,um texto que foi escrito,por um ex-estudante de Jornalismo:Victor Lucena,do Bolg:Voz Social.
Um problema muito sério que se acontecer,trará muitos problemas ambientais para o Estado do Pará e consequentemente para todo o Brasil.
Faço um convite à todos para que também divulguem nos seus blogs.

A construção da usina hidroelétrica Belo Monte é cogitada desde a década de 70, pelo governo militar, durante o milagre brasileiro, no entanto os impactos ambientais que a obra geraria, os enormes gastos de verba pública devido à sua magnitude e as manifestações das populações residentes daquela região contra a construção da barragem impediram a realização da obra.
Durante os anos de 1995 a 2002 a obra foi cogitada novamente, mas pelo governo FHC e foi duramente criticada pela oposição dura do PT. Esta alegava que a obra era desnecessária devido aos impactos acusados nos estudos, ainda incompletos, e às dívidas que os cofres públicos herdariam com a sua construção. O governo do PSDB, por sua vez, queria emplacar a obra devido ao déficit energético nacional que havia gerado o fenômeno do apagão.
Durante o ano de 2010, o governo federal, liderado pelo mesmo PT, antes oposição de cunho popular e interessada no bem estar social, disse que construirá Belo Monte mesmo que use o capital estatal, apenas, para tal.
Belo Monte foi leiloada entre dois consórcios liderados, ambos, por capital do estado, do fundo de pensão do BNDES, em um evento pontual entre diversas licitações e ordens judiciais de embargos à obra por parte do governo do Pará.
O governo paraense diz que os impactos ambientais ainda não calculados podem ser deverás grave porque o alagamento de uma área de milhares de hectares em meio à floresta amazônica pode acabar com vários ecossistemas que estão presentes apenas naquelas regiões, aniquilando, assim, espécies animais e vegetais nativas daquele local.
Outro ponto relevante acerca da discussão Belo Monte é a condição das famílias ribeirinhas e das comunidades indígenas paraenses. Muitos estudiosos alegam que, por alterar o regime das cheias da região, a construção da usina vai prejudicar a vida dos nativos por alterar a quantidade de pescado, de caça e da extensão territorial dos seus domínios. Por outro lado, o governo ainda seria responsável pela realocação das diversas famílias ribeirinhas que serão tiradas de suas cidades, futuramente alagadas.
Existem ainda pesquisas que demonstram que a usina não poderá operar à todo vapor durante todo o ano, tendo assim sua capacidade de geração de energia reduzida de 11Kwz para 4.5Kwz, o que, mais uma vez, seria uma barreira para a sua construção.
Congressistas da base da oposição defendem outras alternativas como a construção de pequenas usinas hidroelétricas locais, a utilização de usinas eólicas e, até mesmo, a utilização da energia nuclear, como opções mais baratas e rentáveis de produção energética, mas o governo insiste na construção de Belo Monte, enquanto a base aliada do governo defende a construção da usina.
Mais um ponto interessante nesta discussão é o custo da obra, o governo federal estima que ela custará 19 bilhões aos cofres públicos, mas as empresas privadas já avisaram que a obra não sairá por menos de 30 bilhões por parte do governo, o que pode ser um grande dividendo adicional se contarmos que o Brasil já possui uma dívida pública de 2.2 trilhões de reais.

8 comentários:

Cristina Welle disse...

Minha filhota Janaína participou, como assistente de direção, do documentário "À Margem do Xingu, Vozes Não Consideradas" sobre a construção da hidroelétrica de Belo Monte, com previsão de estréia em março. Denuncia suas consequências danosas para o meio ambiente e população local, o trailer já ficou pronto!!!Assistam! Ajudem a divulgar!!
http://nasombradoipe.blogspot.com/2011/02/margem-do-xingu-vozes-nao-consideradas.html

cristina disse...

Olá Sonia , realmente os desmandos das autoridades humanas são de doer, eles passam com um trator sobre tudo, e todos ,até que consigam executar o que pretendem, meio ambiente ? flora e fauna , pessoas sendo retiradas das localidades que nasceram ... isso para eles é o que menos importa... temos mesmo que botar a boca no trambone... deixar a passividade...ainda que pareça que não vai adiantar... tem que divulgar mesmo. beijos.

Tadashi disse...

Qualquer pessoa de sã consciencia sabe que uma obra assim , custará muito sacrifício do já tão explorado pova brasileiro ... Ema obra que trará prejuisos incalculáveis ao meio ambiente à fauna e à flora ... Tudo isto , prá que ? Só para dizer que o governo fez ? E a ociosidade com que esta usina absurda vai operar ?
Produzir energia para onde nem tem em que utilizar ?Que absurdo , gente ... vamos parar com isto !

Taia Assunção disse...

Li sobre isso noutro blog amigo...muito triste. Menina, estive longe...estava no Brasil por conta dos filhotes. Beijocas!

. disse...

Cristina

Vou passar para ver a matéria e também ajudarei a divulgar.
Bjs

. disse...

Cristina

A única maneira de protestarmos contra essas loucuras,é via internet.
Passe para o maior número de pessoas,só assim talvez consigamos fazer algo de bom para o nosso país.
Bjs

. disse...

Tadashi

Infelizmente nossos governantes ficam muito à desejar.
Entra ano e sai ano,as pessoas passam e os cargos ficam e quem assume,faz pior do que o anterior.
Credo....a que ponto chegamos...
Bjs

. disse...

Taia

Ainda bem que vc está longe,porque se ficasse aqui veria o mundo de coisas erradas acontecendo bem embaixo do nosso nariz...
Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...