Minha foto
Sou Sonia Novaes,Artista Plástica. Gosto de fotografar a natureza,os pássaros,o cotidiano. Gosto de poesias,escrevo alguns contos das viagens que faço e adoro culinária. Adoro fazer novas amizades e tenho muito carinho,por todos que conheço. Trabalho com artesanatos,cerâmica,patch sem agulha e tear manual. Confecciono colares e brincos de fuxicos. Certas palavras podem dizer muitas coisas; Certos olhares podem valer mais do que mil palavras; Certos momentos nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora; Certos gestos,parecem sinais guiando-nos pelo caminho; Certos toques parecem estremecer todo nosso coração; Certos detalhes nos dão certeza de que existem pessoas especiais, Assim como você que deixarão belas lembranças para todo o sempre: Vinicius de Moraes

sexta-feira, janeiro 11, 2008

Saindo do Serro

O marco da Estrada Real...saída do serro em direção ao Povoado do Milho Verde....
Estrada bem ruim de terra,a seca que assolava a região há 8 mêses,contribuiu para que os pastos,pegassem fogo com muita facilidade,vejam nessa foto,o boizinho no pasto seco e queimado.
Embora a seca tenha feito um estrago jamais visto no cerrado mineiro,as flores insistiam em sair,tornando um belo colorido a paisagem ressecada.
Essa capelinha fica bem na entrada do Povoado do Milho Verde,um pequeno Distrito do Serro...
Continuando a nossa viagem ao Vale do Jequitinhonha....
Saimos do Serro numa manhã chuvosa,rumo há cidades de Milho Verde,São Gonçalo e Diamantina.Do Serro à Diamantina acho que foram mais ou menos 80km,mas estrada de terra.
Logo que entramos na estrada Real,começou a chuviscar...o caminho íngrime,escorregadio,perigoso,mas de uma beleza sem igual.
A seca castigou a região,não havia um pedaço de terra que não tivesse sido queimado.Dava dó de ver tamanha destruição.Vimos muitos animais mortos pela estrada,um cavalo agonizou na nossa frente,fiquei arrasada....o gado estava magro e sem forças para andar,morria à mingua.Num trecho da estrada vimos uma cena deprimente,pessoas descarnando uma vaca em plena estrada,foi difícil esquecer a cena.
Mas o que me chamou muito atenção foram os ninhos de guachos que encontramos pelo caminho,foram muitos...vou depois colocar fotos para vcs verem e tb havia muitas casas de João-de-barro.
Chegamos finalmente na pequena cidade de Milho Verde...

16 comentários:

Sonia disse...

Oi amiga, sempre q venho passear aqui pelo seu blog, fico encantanda!
Beijão grandão pra vc,
Xará.

Sonia Novaes disse...

Sonia

Obrigada pelo elogio,volte sempre.
Também amo suas fotos,pena que não sei ler em inglês...uau...
Bjs

Rosemeire disse...

Oi Sonia!
Vim agradecer sua visita,
Seu blog é lindo! Amei todas as fotos...Também sou como você, gosto de ver as fotos antigas, me dá uma saudade do passado!Saudades dos nossos velhos famíliares, que legal amiga! Olhando seu blog me deu uma saudade tão grande!
Bjus e uma ótima semana.
Rose

Judy disse...

Olá Sonia... como a vida o passeio teve seus momentos bons e outros nem tanto... fiquei comovida com o sofrimento dos animais, mas a igrejinha é muito simpática.
Gosto muito das suas fotos, muita gente, muito sentimento, muita vida!
Passo sempre por aqui e sempre levo uma nova emoção!
Um grande abraço!

Dinha disse...

Sônia,
Lindas e emocionante paisgens! Abraços.

barb michelen disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Bete disse...

Oi Sônia, como sempre lindas fotos. Seu blog é um encanto.
Bjs!!!

palmas disse...

O assoalho da vida
Leilene/Palma

Os olhares são mistérios revelados,
Que vencem a lente da curiosidade.
De carona,
no espírito afetuoso da bondade
Vão seguros pela mão da incorrigível saudade.
Olhares! Otimistas por profissão
esperançosos por dedicação.

Medem o tempo
Sem economia.
Fartam-se,
Gastam segundos sagrados
Feitos em instantes, de letras formados.

Vêem arte no abraço de gente.
No cheiro da vila, no canto da mata.
Na terra seca, incandescente,
Que não se furta
Entrega-se em flores
Algumas, remanescentes
Sem manhas ou birras.
espalham sementes
Encantadas servindo a visão
Cantando convertem-se
Em pedacinho de chão

Leilene

Para você Sônia, e, feliz dias novos em cada amanhecer de 2008.

“Este é o dia que o Senhor fez; nós regozijaremos, e nos alegraremos nele.” Salmos 118:24

Sonia Novaes disse...

Rosemeire

Que bom que vc gostou do meu blog.Gosto de escrever,me faz um bem danado.
Viajo sempre e volto com uma história nova.
Ainda tenho muita coisa para mostrar e contar para vcs.
Volte sempre,amiga...
Bjs

Sonia Novaes disse...

Judy

Todas as fotos que tiro,quando as revelo,meu coração se enche de felicidade,porque coloquei ali,tudo o que sai de dentro de mim,de dentro do meu coração.
As fotos das pessoas simples,são as que mais gosto,deixa transparecer todo um carinho que tenho por eles.
Volte sempre...
Bjs

Sonia Novaes disse...

Bete

Não tenho tido muito tempo para terminar as histórias da minha viagem,pois quando passo por aqui já é muito tarde e tenho recebido muitas visitas.
Mas um dia termino...
Bjs

Sonia Novaes disse...

Leilene

Que linda essa poesia,ah! como gostaria tb de escrever assim...só sei contar histórias...rsss...
Bjs

palmas disse...

Sônia.

Ontem, enquanto todos dormiam aqui em casa, (ainda não me acostumei, todos - resume em meu amado esposo, as crianças cresceram, multiplicaram, bateram asas e fizeram novos ninhos). Assim, depois de viver em seus escritos. (não conhecia seu blog, encantei-me).
Senti aquela vontade danadinha de escrever, prosear... eram tantos os motivos, histórias que saíram do olhar, escapando da lente de uma máquina fotográfica, das modernas digitais a ...quem sabe... da Kodak, dos velhos e saudosos tempos. Aí.... resumi e escrevi ! “ O Assoalho da Vida” todo feito pra você.
Saber transmitir o belo ou relatar a sequidão, falar da esperança, de gente que faz a boniteza nascer: da palha, argila, linhas e fios... Contar da vida, da saudade e do renascer da semente, fincado na esperança de realizar sonhos. Brincando com a terra para colher frutos. É ser otimista por profissão e esperançoso por dedicação. Só os sábios vêem além; capacidade de quem sonha. Parabéns , pela chão que conquistou!
Leilene

Sonia Novaes disse...

Leilene

Fiquei emocionada ao ler seu recado hoje.
Muito obrigada por tudo que vc falou,pela mensagem linda que me dedicou,vou guardar para sempre,amiga.
Achei que talvez vc tb tivesse um blog,prá eu te responder,mas vi que não tinhas.
Então quero te agradecer através do meu...adorei tudo que vc escreveu,pois percebi que saiu de dentro do seu coração.Muitos anônimos,deixam seus comentários aqui no meu blog,me dizem coisas tão lindas,que às vzs chego até chorar.Meus contos,embora,verídicos,tocam o coração das pessoas.Estamos vivendo um mundo tão carente de sonhos,de amor,de partilha,que ao escrever minhas histórias,atento para esses valores, tão esquecidos,mas tão importantes,que acredito que n]ao podemos deixar morrer.Temos sempre que lembrar,para que a nossa vida seja mais leve,pois a violência a que estamos sujeitos a todos os dias,vai fazendo com que esqueçamos,que ainda existe:ternura,honra,moral e fraternidade.
Tento passar para as pessoas,que o mundo não é todo cruel,e que nem todas as pessoas são ruins,pois se só tivesse isso,o mundo já teria acabado.
Temos que ter fé e muito amor para espalhar.
Beijos no seu coração...
Sonia Novaes

Rosi disse...

Sonia, olá!

Acabei de ler seu recadinho, e posso afirmar que vc não foi indelicada com o chef, aliás, ele sim, foi um grosso...Quantas vezes já passei receita e tbém já procurei descobrir segredinhos! Tenho tido sorte, em Barra do Sahy, aprendi a fazer a lula: primeiro passar na farinha, ovo e farinha, óleo quente, imerso! Faz tempo que não vou em Jaguariuna,então, não sei se será igual,mas tente. Já em Parati, aprendi o segredo da coalhada:1 litro de leite, 1 copo de iogurte desnatado e a mesma medida de leite em pó. Dissolver o leite em pó, no leite aquecido até 45°C, se for uht, se for fresco, ferver, e deixar chegar a temperatura acima. acrescentar o iogurte desnatado.Abafar para manter a temperatura. Espero com essas dicas, amenizar um pouco sua decepção, existe coisas na vida que aprendi a ignorar,acho que uma forma de proteção, sou como vc generosa e, isso é uma benção, somos mais evoluídas que a maioria, pq levar consigo algo que poderá ser dividido e rodar o mundo, típico de gente mesquinha e insegura. Continue com suas férias, as fotos estão lindas e a história mto bem relatadas, alguns episódios tristes, mas Deus há de amenizar o sofrimento deles, deviamos todos termos uma vida digna, mas... Bjo grande e fique com Deus.
Trabalhei em um restaurante e a proprietária, pediu algumas idéias, com de costume levei todos os meus livros, minhas pesquisas, e um mês depois, ela falou que precisa diminuir custo e me mandou embora, mas tirou xerox de todo o meu material e utiliza com o novo cozinheiro, não falei nada, embora tenha achado um absurdo, serviu como aprendizado, serei mais cautelosa da próxima vez...

Sonia disse...

Rosi
Obrigada pela receita,amiga.
Vc conhece aqui em Campinas,o restaurante Clos Vert?
É um restaurante de comida árabe,self service,talvez seja o único por aqui.
Lá aprendi tb a fazer a coalhada seca,veja aqui no meu blog a receita,está nos mêses anteriores.
Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...