Minha foto
Sou Sonia Novaes,Artista Plástica. Gosto de fotografar a natureza,os pássaros,o cotidiano. Gosto de poesias,escrevo alguns contos das viagens que faço e adoro culinária. Adoro fazer novas amizades e tenho muito carinho,por todos que conheço. Trabalho com artesanatos,cerâmica,patch sem agulha e tear manual. Confecciono colares e brincos de fuxicos. Certas palavras podem dizer muitas coisas; Certos olhares podem valer mais do que mil palavras; Certos momentos nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora; Certos gestos,parecem sinais guiando-nos pelo caminho; Certos toques parecem estremecer todo nosso coração; Certos detalhes nos dão certeza de que existem pessoas especiais, Assim como você que deixarão belas lembranças para todo o sempre: Vinicius de Moraes

sábado, abril 26, 2008

Caderno de Receitas - Leonilda Z.de Andrade

Receitas antigas,escritas com caneta tinteiro....
Cada página, ums figura diferente...
Receitas de todos os tipos....
Desde bolos...até licores...

Sempre fui apaixonadíssima por receitas culinárias, antigas então nem me fale..rss...
Lembro do primeiro pãozinho que fiz aos quatro anos de idade,minha mãe fazia pães todo final de semana, e no final, separava três pedaços da massa.Dava um para meu irmãozinho,outro para minha irmã mais velha e depois um para mim.
Nunca vi na vida uma pessoa tão calma como minha mãe.Ela era Professôra primária e lembro que havia na escola duas classes da mesma série e pessoas vinham na minha casa pedir à mamãe que escolhesse o filho(a) para que fosse aluno dela,porque minha mãe era uma mestra excelente,e sempre deu aulas para o segundo ano.E ficávamos orgulhosos ,porque mamãe era uma pessoa bondosa.
A culinária também era uma de suas paixões.Lembro bem quando minha Tia Emília,única irmã de mamãe que morava aqui em Campinas,ia nos visitar em Maripá na década de 50.Levava para mamãe as receitas que mais faziam sucesso aqui em Campinas e nos finais de semana quando mamãe não dava aulas,ficavam as duas fazendo as "artes' na cozinha...saia de tudo:bolachinhas,bolos,pães,sequilhos e elas enchiam as latas e logo elas esvaziavam...rsss...
Ah! que época mais deliciosa...que saudades...
Ai então íamos tentando imitar a mamãe...amassávamos a massa igual ela fazia,depois apertávamos tanto que caía no chão e ficava encardida...rsss..achávamos engraçado,às vzs minha mãe jogava a massa fora de tão suja que ficava,e dava outro pedaço.Fazíamos os pãezinhos...não ficava igual aos dela,mas....depois ficávamos sentados no banco esperando assar e minha mãe tinha que mandarmos brincar lá fora,pois ficávamos impacientes e queríamos toda hora abrir o forno.Quando saiam de lá, era uma belezura...comíamos com maior prazer...às vzs a massa ficava escura por dentro,dá para imaginar porquê?rssss...massa encardida...mas era tudo festa.
Meu primeiro caderno de receitas foi aos 9 anos de idade quando cursava o terceiro ano.
Lembro bem da minha Prof.Elza era uma japonesinha simpática,ela levou para toda classe um pão-de-ló d'água...parece que sinto o gosto até hoje.Todo mundo pediu a receita e aí então que nasceu a minha paixão por receitas.Fizemos um caderninho de receitas e já naquela época,trocávamos receitas.
Passou-se o tempo...vieram muitos e muitos cadernos de receitas escritos por mim.O primeiro foi ainda com caneta tinteiro,era uma borração só...kkkkk....
Casei e tive meus filhos...ainda eram pequenos,quando li numa revista,pessoas pedindo receitas de culinária...resolvi escrever também.
Já tinha até esquecido...um dia o zelador do prédio me interfonou,dizendo que havia chegado umas correspondências para mim e que era prá eu descer para pegar.Levei o maios susto,pois havia tantas cartas, que tive que colocar numa sacola,nem lembrava mais da tal revista.Recebi receitas do Brasil inteiro.Não era só receitas não,vinham pacotes contendo cadernos e recortes...um mundão de coisas.
E não parava de chegar,coitado do carteiro...isso durou mais ou menos cinco anos.O prédio inteiro sabia dessas cartas.
Um dia recebi um sedex e era um pacote imenso.Veio de SP dirigido à minha pessoa.
Foi o que mais me emocionou:pensei tratar-se de uma pessoa idosa,que quis se desfazer de algo precioso e que talvez não interessasse mais à ela e resolveu me presentear.
Me mandou um caderno antigo,escrito com caneta tinteiro e bem do jeito que costumávamos fazer:todo ilustrado com figuras que recortávamos de revistas...fui lendo aquelas receitas maravilhosas e chorei.Lembrei de meus primeiros cadernos de receita..eram iguais aquele.
Além do caderno,vieram recortes,receitas tiradas do saco de papel do açúcar união...quantas vzs vi mamãe fazer isso?
Não escreveu muita coisa,só me disse que eu não precisava retribuir as receitas..fiquei tão emocionada,que vcs nem imaginam,guardo-os até hoje,como uma relíquia.
E no final assinou o nome:Leonilda Zanni de Andrade
Morava em Higienópolis...respondi a carta agradecendo-a pelo recebimento de um grande tesouro...nunca a esqueci....

10 comentários:

Bete disse...

Boa Noite Sônia!
Acabei de vir lá do Cyber Cook e li esta homenagem . Achei muito bacana de sua parte. E você tem um jeitinho muito especial de retratar os assuntos que você aborda.
Mudando de assunto, sobre a sua dor nos pés, tenho uma receitinha legal.

Escalda- pés
-50 g de flores de camomila seca
-1 punhado de sal grosso
-Água morna o suficinte para cobrir os pés
- Bacia funda

Aqueça a água e despeje na bacia, que já está com as flores de camomila.Acrescente o sal grosso.
Mergulhe os pés nessa infusão por aproximadamente 20 minutos. Após esse tempo, massageie os pés com as flores como se fizesse uma esfoliação. Lave bem os pés e passe um creme hidratante.
Outra coisa é fazer movimentos circulares com os pés. Primeiro para um lado, depois para o outro.

Espero que essas dicas possa te ajudar.
Bjs!

Sonia Novaes disse...

Bete

Obrigada pela receita Bete.Tenho camomila em casa,vou fazer sim e depois te conto.
Depois vou contar para vcs um encontro que tive hoje em SP...inédito...
Beijos carinhosos.

Monica disse...

Que linda história Sônia...tenho alguns recortes de açúcar união também, todos tirados pela minha avó.
Com a letrinha dela não tenho receitas...mas tenho alguns de seus livros e umas receitas que eu copiei das dela.
Minha avó qdo fazia seus biscoitos, também me dava um pedacinho da massa, eu fazia as bolinhas igual ao pão de queijo e ficava louca esperando pra assar e ver a minha obra de arte!
Època boa né querida?!
Bjos,
Monica

Fabrícia disse...

Sônia que bela história...fiquei toda arrepiada. Quanto carinho da Leonilda.
Bjs para ti.

Sonia Novaes disse...

Monica

Essas lembranças de infância,são ótimas,vc não acha?
dia 14 irei para PA,para terminar meu tratamento de dente.Te ligo assim que eu chegar.
Bjs

Sonia Novaes disse...

Fabricia

Veja se não tenho que escrever um livro,pois são tantas histórias na minha vida...rss...
Bjs

laila disse...

sonia..q lindeza...tudinho;.tim tim por tim tim!!bjs

De Berê disse...

Uai guria!kkk..viajei no tempo com toda essa festa de culinária,aiai...ahh eu ai juntinho pra por a mão na massa do macarrone kkkk,amei as culinárias tooodas muuuito boa e apetitósas,quem dera,isso só tenho quando vou para os meus pampas lá no Sul...bjo no coração!

Sonia Novaes disse...

Laila

Obrigada por visitar meu blog,volte sempre.
Bjs

Sonia Novaes disse...

Berê

Volte sempre...
Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...