Minha foto
Sou Sonia Novaes,Artista Plástica. Gosto de fotografar a natureza,os pássaros,o cotidiano. Gosto de poesias,escrevo alguns contos das viagens que faço e adoro culinária. Adoro fazer novas amizades e tenho muito carinho,por todos que conheço. Trabalho com artesanatos,cerâmica,patch sem agulha e tear manual. Confecciono colares e brincos de fuxicos. Certas palavras podem dizer muitas coisas; Certos olhares podem valer mais do que mil palavras; Certos momentos nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora; Certos gestos,parecem sinais guiando-nos pelo caminho; Certos toques parecem estremecer todo nosso coração; Certos detalhes nos dão certeza de que existem pessoas especiais, Assim como você que deixarão belas lembranças para todo o sempre: Vinicius de Moraes

segunda-feira, setembro 13, 2010

O andarilho:Antonio Carlos.

A bela Norma,da Lanchonete do Valle,na Fernão Dias...
Esse é o Antônio Carlos...que...

encontrei na Rodovia Fernão Dias...



Sempre esperei...


..por um momento assim.
Faz quase quinze anos que viajo pelas estradas mineiras.Sempre que passo pelas estradas,vejo com pesar,os andarilhos,viajantes sem destino.
Sempre tive vontade de entrevistá-los,mas como sempre viajo sózinha...nunca tive essa oportunidade.
Uma vez levei um par de tênis,dentro do carro.Prometi a mim mesma que quando eu visse um andarilho,eu pararia mais na frente e deixaria a caixa para ele.Fiz isso uma vez,parei o carro lá na frente e deixei a caixa,mas não fiquei para ver se ele pegou ou não.Mas acredito que pegou...rsss.
Paro sempre nessa Lanchonete do Valle,perto de São Gonçalo,lá é minha primeira parada.Já conheço as garçonetes de lá.
Quando conheci a Norma(foto),conversei com ela a respeito dos andarilhos.Ela então me disse,que todos os Restaurantes e Lanchonetes da Rodovia,dão café com leite e pão para todos os andarilhos que passam por lá,eu mesma fui testemunha desse fato,várias vêzes.
Ela também me contou cenas engraçadas e outras bem perigosas também,porque lá só trabalham mulheres.
Um dia passei por lá e deixei um saco cheio de tênis e sapatos,que pedi para todos meus amigos,fui juntando e depois coloquei tudo em caixas e deixei lá para ela,entregar para eles.
A semana passada passei lá,conversei com ela,e ela me disse que entregou todos ,para todas as pessoas que pararam lá e foi uma festa.
Dessa vez,meu marido me deu uns dez chapéus,que ele havia ganho de uma firma.Levei todos eles,o primeiro que recebeu,foi o Antônio Carlos,esse moço moreno que aparece na foto.
Chegou a oportunidade que eu esperava.Quando a Norma levou o lanche para ele,fui junto.Que emoção...fiquei lá conversando com ele,bem tímido,de pouca prosa,quando perguntei se ele queria o chapéu,pois estava com um boné de lá,velho e furado,ele abriu um belo sorriso,coitadinho,não tinha dentes da frente...o dó.
Pegou o chapéu e colocou rápido na cabeça...tomou o lanche mais rápido ainda,perguntei-lhe se permitia que eu tirasse uma foto e ele disse sim,fiz várias...
Derrepente levantou e ganhou novamente a estrada...fiquei olhando ele sumir na curva....
A Norma e eu nos olhamos e até chorei...de emoção e, ela também.


8 comentários:

Blog da Anabela Jardim disse...

Oi Sonia!
Agora, até eu estou emocionada! È difícil aceitar e entender certas coisas na vida ...

Bernadete disse...

Olá!
Vi o seu link no blog da Anabela e resolvi te visitar. Gostei muito, principalmente porque fala bastante da nossa história e eu como professora desse conteúdo te visitarei sempre. Belas fotos! A história desse andarilho é a história do cotidiano e que dificilmente irá para os nossos livros.

VERA LÚCIA disse...

Também chorei de emoção com você...
Mas que emoção boa, né ?
Beijinho.
Vera

Gina disse...

Ai, Sonia, tenho um coração mole... enchi meus olhos de lágrimas...
Belo gesto de vocês!
De vez em quando, meu marido e eu conversamos sobre essas pessoas que resolvem ganhar a estrada ou os que "optam" por viver nas ruas...

. disse...

Anabela

São uns pobres coitados...tenho pena deles...
Bjs

. disse...

Bernardete

Vc como professora,pode contar para as crianças,sobre essas pessoas infelizes que saem pelo mundo afora,assim as crianças vão se concientizando das coisas do mundo e aprendem com isso a respeitar pessoas que talvez eles achem que são marginais,não é mesmo Bernadete?
Bjs

. disse...

Vera

Eles me emocionam muito,como viajo muito pelas estradas,vejo a cada dia aumentar mais pessoas sem destino.
Bjs

. disse...

Gina

Tenho infelizmente a oportunidade de ver essas cenas do cotidiano,sempre nas minhas viagens.
Às vzs fico com bronca de mim,porque esqueço de levar algo para eles,separdos das outras coisas que levo.Muitas vzs já tive vontade de parar o carro e dar algo para eles,mas sempre há riscos,mas quando surge uma oportunidade assim,não penso duas vzs.
Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...