Minha foto
Sou Sonia Novaes,Artista Plástica. Gosto de fotografar a natureza,os pássaros,o cotidiano. Gosto de poesias,escrevo alguns contos das viagens que faço e adoro culinária. Adoro fazer novas amizades e tenho muito carinho,por todos que conheço. Trabalho com artesanatos,cerâmica,patch sem agulha e tear manual. Confecciono colares e brincos de fuxicos. Certas palavras podem dizer muitas coisas; Certos olhares podem valer mais do que mil palavras; Certos momentos nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora; Certos gestos,parecem sinais guiando-nos pelo caminho; Certos toques parecem estremecer todo nosso coração; Certos detalhes nos dão certeza de que existem pessoas especiais, Assim como você que deixarão belas lembranças para todo o sempre: Vinicius de Moraes

sexta-feira, dezembro 07, 2007

Minhas "andanças" por Minas...

Flores liláses do cerrado,são encontradas entre as rochas...um espetáculo maravilhoso.... As folhas de palmas douradas, eram feitas para adornarem os altares das igrejas ou pequenos oratórios caseiros.Essa imagem de Nossa Sra. de Fátima, se encontra numa pequena capela, existente dentro da Prefeitura de Sabará(MG)....
A máquina Vigorelli as pessoas mais antigas,devem lembrar bem...hoje virou peça de museu,mas ainda há algumas que funcionam muito bem.Essas são rendas feitas por artesãs de Sabará.
Olhem só o que os artistas da cidade de Sabará,fazem....são tampinhas de garrafas,acreditem,verdadeiras obras primas...
Essa é uma das mais belas Igrejas que visitamos:Nossa Sra. do Bonsucesso, fica em Caetés, em estilo barroca,maravilhosa.

Nossa viagem teve início em Belo Horizonte,onde passamos dois dias visitando a feira de Artesanatos, que acontece anualmente no mês de novembro.Maravilhosaaa....vimos coisas interessantíssimas,fiz muitas fotos e conheci muitas pessoas do Brasil afora.Depois partimos para Sabará e Caeté.As igrejas históricas,são realmente belíssimas, a que mais gostei foi de Caeté,igreja de Nossa Senhora do Bonsucesso,barroca,estilo rococó.Depois pegamos a estrada rumo à Itabira, terra do poeta Carlos Drummond de Andrade.Lá começa o que chamo de crime ambiental.O que fazem com nossas florestas é uma verdadeira calamidade...a Vale do Rio Doce domina toda a região e onde entra, vai desvastando tudo o que encontra pela frente.As montanhas onde são extraídas os minérios, é um espetáculo de destruição incalculável.Deveria haver por parte do governo, uma fiscalização mais rigorosa, mas não é o que acontece.Itabira é uma cidade grande,bonita, com muitas lojas e um povo acolhedor.Pernoitamos por lá e no dia seguinte caímos na estrada de novo rumo a cidade de Serro.Entre Guanhães e Sabinópolis,vi uma coisa que não acreditei:Pessoas estão desmatando florestas virgens, à beira da estrada e transformando as madeiras em carvão.Os fornos estão por toda parte, a céu aberto para todos verem.Pergunto:onde está o IBAMA?Fiz várias fotos e vou enviar para os fiscais,não é possivel que ninguém tome uma providência quanto ao abuso desses marginais.A estrada apesar das curvas, é maravilhosa,sabem aquelas paisagens mineiras de casinha branca, com chaminé a todo vapor?Essa mesma,encontramos alguns carros de bois pelo caminho,sem contar que em determinados pontos da estrada,tínhamos que parar para a boiada passar...rsss...Na estrada vc encontra de tudo...banana,manga e todo bar que vc para tem aquele mundão de pão de queijo delicioso e o café de bule não pôde faltar.Ainda bem que meu marido tem paciência,pois páro em todo canto,e o mineiro é bom de conversa e assim chegamos ao Serro.Já conhecia a cidade,nos hospedamos na Pousada Vila dosPríncipes,bem no centro.A cidade estava toda festeira,porque iria receber o Governador de Minas, para um momento histórico.Como era final de semana,as lojas estavam todas fechadas.À noite assistimos um grande espetáculo na cidade:a Bolerata...conhecem?Foi uma apresentação musical,que nunca tínhamos visto.Músicos da cidade, se juntam para tocar músicas do alto das sacadas e janelas dos casarões coloniais.Que coisa fantástica...enfeitaram toda a praça,com mesas e velas que iluminavam a noite festiva.Das janelas postavam pequenos músicos, que tocavam vários instrumentos de sopro.Eram músicas antigas...que coisa maravilhosa,o maestro regia a orquestra embaixo,acompanhado de outros músicos.Voces não imaginam que cena emocionante que foi aquilo,jamais esqueceremos.

2 comentários:

Monica disse...

Oi Sonia querida, que viagem maravilhosa.
Todas as vezes que vejo reportagem sobre o Vale do Jequitinhonha, me vem a mente esculturas lindas, feito por pessoas fortes, que precisam usar o barro como fonte de renda por causa da seca e a falta de empregos...
Não sabia destas paisagens lindas, destes lugares maravilhosos.
Não vejo a hora da Julia crescer para que eu possa aproveitar um pouco com meu marido e viajar, conhecer estas coisas que tanto amo.
Tenho vontade de ir a Diamantina, lá também acontece uma "musicada" bonita, acho que chama vesperata, um dos maestros, que é da polícia militar, é irmão do marido da minha prima, o André, até saiu entrevista com ele no programa da Viação Cipó.(mineiro sempre acha um parente, um conhecido, e a prosa rola solta!)
E é lindo mesmo de se ver, os músicos nas sacadas das casas e o maestro regendo em baixo.
Com relação ao desmatamento, é realmente um vergonha, manda mesmo as fotos para os fiscais, tomara que vc ache um que ainda tenha ética e disposição para cumprir a lei.
Minha querida, bjos, ótimo fim de semana,
Monica

Sonia Novaes disse...

Monica

É isso mesmo,lá em Diamantina acontece a Vesperata,no mesmo estilo,só que o povo fica aos montes na rua e tocam músicas variadas.E vai se não me falha a memória,de março à setembro,todos os finais de semana.
Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...